Follow by Email

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

"O grito que rompe o silêncio"

Sobre uma alma calada, quando se espalha.

O grito que rompe o silêncio

Seus dedos percorrem os fios,
Os fios de meu pouco cabelo
E assim o terror se espalha,
Assim é nutrido o desejo

Como gota derramada,
Formando chuva, enxurrada
Um quieto animal da enseada,
Encharcando suas pegadas

Suas mãos seguram meus braços,
Trazem-me para perto,
Frente a frente, lábio a lábio
E sinto o calor que se espalha,
Como chama revelada,
Formando luz
E trovoada

Seu corpo então me aceita,
Perfurando minha resistência,
Rompendo a membrana da alma

E ela se espalha

Como fogo, como água,
Por você,
Meu amor,
Esta alma se espalha




"Just ride..."

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Feliz dia dos irmãos!

Dia dos Irmãos

Tem horas do dia em que sinto sua falta
Quando seu abraço é tudo o que falta
E assim, de repente, me vejo tão só
Do céu ao destino,
Desato este nó

Mas dentro de mim, há sua presença
Horas que me abraço em sua presença
E nada mais dói, me foge esta ausência
Eu sigo comigo,
Esqueço a sentença

Pois lembro que a vida é um livro incompleto
Com horas noturnas, mas manhãs tão certas
E sei das histórias que hei de escrever
Posso seguir só,
Mas tenho você

Por isso o sorriso
E os pés no caminho
Seu amor me habita
Não estou sozinho



"(...) Wounds can heal. All of these things are true."