Follow by Email

quarta-feira, 16 de maio de 2012

As injustiçadas da Madonna!


Entra turnê, sai turnê, e a mesma comoção causada por rumores de setlist para o novo show da Madonna nunca muda! Estou acompanhando melhor este ano, até porque é o show que finalmente assistirei ao vivo (@___@), e acaba sendo, ao mesmo tempo, divertido e decepcionante ver músicas que você tanto quer ao vivo se perderem no meio dos rumores. É o que está, ao que parece, acontecendo com Love Spent (ouça AQUI), minha favorita do MDNA, e que inacreditavelmente, pode ficar fora do show!

Pensando sobre isso, decidi elencar 5 (6, na verdade) canções que quase todo mundo gostaria de ouvir ao vivo, com uma apresentação pomposa de turnê, mas que infelizmente não tiveram a sorte de ver a luz do dia... Algumas delas tão legais ou bem sucedidas que até ao vivo já foram apresentadas! Vamos lá, e caso queira sugerir sua mágoa com Madonna nos comentários, será bem vinda hehehehe

nota: links para assistir aos videoclipes das músicas nos nomes delas!

BAD GIRL (Erotica, 1992)

Um dos singles mais contundentes do Erotica, Bad Girl "disserta" sobre a rotina de uma mulher apaixonada e tentando a duras penas controlar seus demônios. A garota má na verdade não sabe o que fazer com seu companheiro e o amor que ele traz consigo, e acaba o magoando e fatalmente magoando a si mesma. Dona de um clipe estupendo, a canção já foi foi honrosamente apresentada ao vivo no Saturday Night Live (ouça aqui), mas nunca teve espaço nos setlists finais do shows... Chegou-se a cogitá-la para a Re-invention Tour, mas Deeper And Deeper versão Jazz (ouça aqui) entrou no lugar e ficamos chupando dedo, mais uma vez. I'm not happy this way, Madonna!

TAKE A BOW (Bedtime Stories, 1994)

Eu não sou muito fã de Take A Bow. Pra falar a verdade, a atmosfera ~requintada~ dela, somada aos backing vocals do produtor da faixa, Baby Face, nunca me agradou muito, ainda que Madonna tenha feito bonito com o vídeo da canção. O que faz com que ela entre nessa lista é na verdade o sucesso ESTRONDOSO que fez! A faixa alcançou o primeiro lugar na Billboard quando a carreira de Madge andava um pouco retraída (anos pós-erotica), êxito que ela não obtém desde o Music, mas nunca conseguiu um lugar que fosse em setlists finais (em 2004, ela seria tocada como a ponte de Mother and Father, mas Madonna sabiamente usou Intervention no lugar!). Para assistir a uma apresentação ao vivo, AQUI. Para ouvir uma versão soul e muito legal da música, AQUI.

NOTHING REALLY MATTERS / THE POWER OF GOODBYE (Ray of Light, 1998)

Ambas são pérolas do colar mais refinado da Madonna, o Ray of Light; ambas tem clipes envolventes e muito bem produzidos; ambas "hitaram", Goodbye mais que NRM porque esta última foi eclipsada pela arrasa-quarteirão Beautiful Stranger; e, o mais importante, ambas são eternas favoritas dos fãs, e todos hão de concordar que seria lindo ir a um show dela e poder cantar junto, e chorar um pouco, com cada uma delas. Para nossa sorte, pelo menos, foram apresentadas em premiações, e caso queira assisti-las, é só clicar nos links a seguir: Nothing Really Matters (Grammy Awards) / The Power of Goodbye (MTV)

AMAZING (Music, 2000)

Até hoje não entendo que um HIT em potencial desses não tenha sido lançado como single, com vídeo surreal e toda a pompa de direito! Se ao menos ela tivesse tocado ao vivo, saciava um pouco minha vontade, porque Amazing não só é uma das melhores do álbum Music; é um das mais explosivas, revigorantes e alucicrazy (por que não? hahaha) faixas da carreira de Madonna! MUITA MÁGOA, UM MAR DE MÁGOA... Vou deixar um verso dela pra vocês:

"You took a poison arrow and you aimed it at my heart... It's heavy and it's bitter and it's tearing me apart! If only I could set you free... You worked your way inside of me!" <3

LOVE PROFUSION (American Life, 2003)

Tornei-me um fã viciado em 2003, pois foi a primeira Era Madônnica que acompanhei de verdade. E tomei um susto quando descobri que Love Profusion havia virado single! Acreditava que ela investiria em Nothing Fails, que até foi lançada num CD single, mas não teve a divulgação esperada. No fim das contas, o que importava era que Love Profusion tinha ganhado um clipe lindo, ainda que simples, e sem dúvida alguma, era uma das canções mais bonitas do American Life... A profusão, rs, de beats eletrônicos misturando-se perfeitamente com o violão, fundamental para marcar o teor mais orgânico da faixa, é extremamente cativante, e Madonna até pensou em inclui-la no set da Re-invention Tour para a leg europeia... Pena que não rolou =/ O jeito é ficar com a divertida e tão doce quanto versão da Regina Spektor, tocada num evento em NY em homenagem à cultura judaica, e com a seguinte peculiaridade: invés de cantar "I got you under my skin", ela se saiu com um "I got jew under my skin"! Fofa <3 Ouça AQUI!


É isso! Caso você queira ler também o texto que escrevi com meus 10 vídeos favoritos da Madonna, leia AQUI. ;)

2 comentários:

  1. Love Profusion e Amazing são ÓTIMAS. Ela com certeza podia colocar na setlist de alguma turnê dela.
    Outra que eu queria ver ao vivo é I'm so stupid, que não é single mas seria MARAVILHOSO um live dela.
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lindinha da Madonna até ensaiou I'm so stupid e existe uma studio version na web! Seria lindo tb, mais uma pra lista D:

      Excluir