Follow by Email

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O lobo e a lua

Lobos amam uivar à lua, e a admiração que têm a ela é estranha, já que ela lhes é inalcançável, por imperar prateada e solitária num céu tão distante. É um ofício que parece sem sentido, e, talvez por curiosidade em compreendê-los, permiti que um deles se tornasse meu amigo, e aos pouquinhos, a fome em devorar típica dele foi me consumindo, até eu perceber que já era tarde demais... Eu não poderia voltar atrás.
Esse lobo fez de mim sua lua, a mais bela lua, orbitando distante de sua terra, mas dotada de uma beleza que o faria jamais tirar os olhos de cima. E eu percebi um dos traços que é próprio dos lobos: a capacidade de acreditar. Acreditar que a lua distante pode ouvi-los, quando por todo o amor, eles cantam e chamam, chamam pelo ser mais querido...
Eu, que havia virado a lua distante, tive medo de descer à terra para apreciar as cores prateadas na pelagem desse lobo. E talvez por isso, me senti traído quando todas as expectativas lunáticas esvaeceram-se nas nuvens... Na verdade, ser a lua por uns instantes fez de mim a vaidade, e quando ela é ferida, todo o traço de verdade se faz em mentira. Era eu acreditando em minhas mentiras, e afastando meu lupino, o companheiro da minha vida.
Foi então necessário que a lua descesse a terra e se tornasse não menos que um ser humano. Foi preciso que eu deixasse para trás o orgulho de estar acima do chão para admitir que esse lobo ainda me admirava, só que tinha sua matilha para cuidar também. Tudo ficou claro no momento em que nos vemos pela primeira vez. E nos abraçamos. E nos beijamos... E nos amamos como se nossa cama fosse de nuvens, e minha órbita tivesse sido devolvida a mim. A única diferença é que o êxtase do amor não foi solitário. Meu lobo estava comigo, e só isso foi o suficiente para que entendesse o quanto ser uma lua solitária não era um destino digno.
No fim, meu lobo me devorou e fez de mim o homem mais bonito.

Foi isso que tenho ouvido desde que voltei ao meu mundinho... Desde que ele uivou em meus ouvidos, eu tenho sido o homem mais bonito.

---

Te amo, Rodrigo.

3 comentários: